💬 → Qual é o jogo que você mais AMA?

Tem pouca conversa nesse fórum, então deixa eu puxar uma.

Quero saber qual é o jogo que você mais ama.

  • Não é o melhor jogo.
  • Não é o que tem mais hype ou a nota maior no BGG.
  • Não é o primeiro jogo que você recomenda.
  • Não é o mais popular ou o que funciona melhor no grupo ou vê mais mesa.
  • Não é o que você acha mais fácil dos outros gostarem.

Não.

É o que você correria pra salvar de um incêndio. É o último que você venderia se entrasse numa dívida monstra e tivesse que vender n-1 jogos da sua coleção de tamanho n.

É o que você mais ama. Você.

“Ah, mas Fabio, o jogo que eu mais amo é Gloomhaven, o top inconstestável do BGG Rank e jogo mais popular do mundo entusiasta há meia década, o que eu faço???” → Ame um jogo menos óbvio.

E aí, qual é?

9 curtidas

Marvel Champions

3 curtidas

The 7th Continent. Depois de anos jogando semi regularmente ainda tem segredos que não consegui achar e desafios que não terminei.

2 curtidas

O que não sai do coração aqui é o #terraforming-mars entra jogo novo na coleção acho que vai ser o jogo mais amado, aí passa um tempo e volta para o topo da lista o tranqueira do TFM!
E aí @fabiobracht cadê o textão enorme quase um livro sobre o teu amado #root ? Ou ele só é a diversão do momento?

2 curtidas

Meta de relacionamento isso aí

Root ainda vai ser muito citado! O problema é que pra falar de Root não pode ser pouco, e pra falar muito eu não tenho tempo!

1 curtida

Sou apaixonado pelo #terraforming-mars, mas o jogo que não sai da minha coleção é o #ticket-to-ride

6 curtidas

La Granja, jogo que mais amo.

3 curtidas

Vou dar uma roubada e dividir em categorias hahahah
Euro médio → #tikal Tikal é jogão e muito simples de regras.
Party game → #the-resistance O party game que causa mais treta que eu conheço
E também não poderia deixar de citar o jogo que eu já tenho mais de 200 partidas e que cada partida é única: #catan

Poligamia não pode, amigo. Artigo 235 do código penal.

Qual é o que você mais ama?

(E agora vai ter que justificar, senão os outros dois jogos vão encher o saco.)

hahahahha boa!

É o #tikal

O jogo tem regras que podem ser explicadas em 5 minutos, mas tem uma complexidade absurda → Isso é o que mais me chama a atenção nesse jogo. Acredito que mais jogos poderiam se inspirar no tikal porque acredito que ninguém gosta de ficar lendo manuais de 30 páginas.

1 curtida

Jogo com regras simples e complexidade emergente é de fato um negócio muito legal. É um grande mérito.

Dito isso, eu amo manual de 30 páginas também. :stuck_out_tongue:

Root. Não é meu mais jogado, não é um jogo fácil de colocar na mesa, não é um jogo que minha esposa curte, não é um jogo simples o bastante pra jogar com a família ou amigos que não são investidos no hobby. Mesmo assim é um jogo que eu amo por completo. A experiência de jogar, a lógica por trás de cada facção, a temática, a arte, as decisões de design, a proporção duração de partida x decisões tomadas… Root é amor demais.
Ao mesmo tempo, não tenho interesse em jogar a versão digital com frequência. Acho que muito da magia se perde. E olha que não sou avesso a versões digitais, mas Root em específico, não faz jus a experiência presencial.

2 curtidas

Falaê Fábio! O cara das minhas dicas de Root no Telegran haha

Eu salvaria meu Anachrony do incêndio com certeza!!! Depois eu voltaria pra pegar meu irmão… haha

2 curtidas

Com certeza eu salvaria meu mage knight. Não canso de jogá-lo, porem não é meu jogo mais jogado. A verdade é que se eu tivesse só ele na coleção certamente ficaria satisfeito e teria muito mais partidas cadastradas!
Apesar disso, posso dizer que eu ficaria com muita saudade também dos meus outros jogos

1 curtida

Hoje tô muito apegada ao Projeto Gaia, não teria como salvar de um incêndio pq ainda não comprei o meu kkkk… tenho arregado de um amigo que tem. Tô apaixonada e cada vez que jogo aprendo coisas totalmente diferentes. Fantástico.

Preciso conhecer Root! Fiquei curiosa.

1 curtida

Dominations

1 curtida

Ah, esse é dos meus! <3

Root é bem isso aí mesmo. É um jogo denso pra aprender, pior ainda pra ensinar (embora eu ame o desafio), chato de ver mesa (embora as expansões recentes ajudem), mas pra mim é o ápice da experiência de jogos de tabuleiro.

Tudo que eu mais amo em board games transborda em root.

A fisicalidade e simpatia dos componentes; a criatividade genial das mecânicas que subvertem o próprio jogo; a firmeza doa parte estratégica do jogo que garante que o melhor jogador é geralmente o que vai vencer, mas também a maleabilidade da parte política do jogo que garante que todos os jogadores podem ter grande influência mesmo por fora dos sistemas do tabuleiro…

E principalmente: o fato de que, no fim do jogo, não surge simplesmente um vencedor. Surge uma história.

Enfim. Esses nem são todos os motivos por que eu amo Root. Na verdade acho que o principal motivo eu nem citei. Mas tá de bom tamanho.

Pensei bem em qual seria a minha resposta pra esse tópico, e não queria falar Root porque já tô ficando marcado como o cara do Root (então seria meio óbvio, e não gosto de ser óbvio hahahah). Mas não tem jeito. É Root. Eu não conseguiria falar tão apaixonadamente assim de nenhum outro jogo, mesmo dos outros jogos que também amo.

Sem dúvida eu concordo que não se compara à experiência do jogo físico. Mas eu curto! Evito de jogar porque gosto de “guardar” Root pra jogar com meus amigos (não quero evoluir estrategicamente muito na frente deles), mas jogo às vezes e é sempre bacana. Já tentou jogar no Tabletop Simulator? É o melhor dos dois mundos! Se você tem acesso e gostaria de tentar, manda uma mensagem pra mim e a gente marca!

1 curtida

Cara, Anachrony é um jogo que eu MORRO de curiosidade. Gostaria muito de jogar pra conhecer, e suspeito que eu iria querer comprar imediatamente. Tudo nele me atrai…

…menos o preço. Hahahah