[Análise] Deception: Murder in Hong Kong

Deception é um jogo onde os investigadores devem deduzir quem da mesa cometeu um crime ao identificar corretamente a pista e a arma de acordo com as dicas do cientista forense.

Destaques

  • Rejogabilidade absurda, contém quase 300 cartas entre pistas e armas que permitem um amplo leque de combinações.
  • Contém mais papeis além dos investigadores e do assassino, como a testemunha e o cúmplice.
  • Ótima interação com os outros membros da mesa.
  • As partidas são rápidas. Dificilmente chegam a passar de 20 minutos
  • Bem leve em regras, é fácil de jogar com iniciantes.

Limitações

  • Quase impossível de jogar com número próximo ao mínimo de jogadores sem fazer alguns ajustes. Com poucos jogadores, é comum acertar o assassino já na primeira jogada. Por isso, é recomendável aumentar a quantidade de cartas de arma e de pista para os jogadores e/ou reduzir as opções disponíveis ao cientista forense.

Conclusão
Deception é um ótimo party game que brilha com pelo menos 6 pessoas na mesa. Rápido, divertido e fácil de ensinar, é o tipo de jogo que é muito difícil de se contentar com uma única partida. No entanto, pode ser frustrante com número reduzido de jogadores sem que se façam ajustes.

3 Curtidas